Espiritualidade

Escapulário

O Escapulário: um sinal mariano

 

<h>O Escapulário é um sinal aprovado pela Igreja e aceito pela Ordem do Carmo como manifestação externa de amor a Maria, de confiança filial, que expressa o compromisso de imitá-la.

</h>

A palavra “escapulário” indicava uma espécie de avental que os monges usavam durante o trabalho manual. Com o passar do tempo, foi ganhando um sentido simbólico: o de levar a cruz de cada dia, como discípulo e seguidor de Jesus.

 

Em algumas Ordens religiosas, como o Carmelo, o Escapulário transformou-se também em um sinal de sua maneira de viver. O Escapulário passou a simbolizar a dedicação especial dos Carmelitas a Maria, Mãe de Jesus, e a manifestar a confiança em sua proteção maternal. O desejo de imitar sua vida de entrega a Cristo e aos demais transformou-o em um símbolo mariano.

 

O valor e o sentido do Escapulário

 

O Escapulário tem suas raízes na tradição da Ordem, que o interpretou como sinal da proteção materna de Maria. Tem em si mesmo, a partir dessa experiência plurissecular, um sentido espiritual aprovado pela Igreja:

Representa o compromisso de seguir Jesus, como Maria, modelo perfeito de todo discípulo de Cristo. Esse compromisso tem sua origem no Batismo, que nos transforma em filhos de Deus.

 

A Virgem ensina-nos a:

Viver abertos à presença e ação de Deus, manifestada nos acontecimentos da vida.

Escutar a Palavra de Deus, crer nela e pôr em prática suas exigências.

Rezar em todos os momentos, descobrindo Deus presente em todas as circunstâncias.

Introduzir-nos na fraternidade do Carmelo, comunidade religiosa presente na Igreja há mais de oito séculos, e a comprometer-nos a viver o ideal dessa família religiosa: a amizade íntima com Deus na oração.

Colocar como modelo o exemplo dos santos e santas do Carmelo, com os quais estabelecemos um relacionamento familiar de irmãos e irmãs.

Expressar a fé no encontro com Deus na vida eterna, mediante a intercessão e proteção de Maria.

 

Normas práticas

 

O Escapulário é imposto apenas na primeira vez, por um sacerdote ou por uma pessoa autorizada. Pode ser substituído por uma medalha, que tenha, de um lado, a imagem do Sagrado Coração e, do outro, a de Nossa Senhora.

 

O Escapulário exige um compromisso cristão autêntico de “viver de acordo com os ensinamentos do Evangelho, receber os sacramentos e professar uma devoção especial à Santíssima Virgem, que seja ao menos a recitação cotidiana de três Ave-Marias”.